No setor financeiro, no setor educacional e até mesmo no setor logístico. O desenvolvimento front-end e back-end é a porta de entrada para muitas pessoas que estão dando os primeiros passos na área de TI. Inclusive, quando estão em uma faculdade da área ou até mesmo antes de prestar vestibular. Contudo, isso não significa que seja uma área exclusiva para iniciantes, pois ela também apresenta a possibilidade de oferecer oportunidades robustas para experientes.

  • Entretanto, com o passar do tempo e com o ganho de popularidade, a linguagem adquiriu novas funções.
  • Já a habilidade de adicionar itens complexos às páginas web, incluindo a interatividade e a lógica de programação, é responsabilidade do JavaScript.
  • O JavaScript surgiu com a função de trazer interatividade aos elementos de uma página web.
  • O desenvolvimento em pilha completa também lida com bancos de dados, mas um trabalhador de frontend só interage com bancos de dados para garantir que a interface do usuário produza os resultados corretos.
  • Eles se concentram em preocupações como se o site é seguro ou como os dados serão gerenciados.

Sites e aplicativos são tão comuns hoje em dia que é fácil tomá-los como garantidos. Mas escondido atrás de cada design de site ou novo recurso legal está uma combinação de código e tecnologia que o faz funcionar. Contudo, ter estes conhecimentos não é obrigatório, pois os
frameworks back-end já fazem o trabalho por debaixo dos panos. Ou seja, no
framework temos um código pronto para manipular o banco de dados. Aprender uma linguagem de programação, assim como algoritmo,
também é um passo fundamental na sua carreira de programador. Para construir sistemas Back-end você utiliza um framework – ou seja, uma tecnologia que
acelera o desenvolvimento.

ChatGPT para Web Developers

Uma razão para o JavaScript estar no topo da lista é que ele é útil tanto para desenvolvedores frontend quanto para desenvolvedores backend. Enquanto seu uso mais comum é como uma linguagem de script renderizada por navegadores, o ambiente NodeJS runtime permite aos desenvolvedores web usá-lo também para o desenvolvimento de backend. Como você aprendeu, o front end é uma área importante e interessante da programação, que envolve criatividade e técnica.

  • Na maioria das vezes, a chave do sucesso como desenvolvedor web não é ter as credenciais certas, mas aprender as habilidades certas.
  • Software é um conjunto de códigos escritos para executar uma determinada tarefa seja no computador, celular ou na internet.
  • Segundo levantamento do Glassdoor, atualizado em 29 de dezembro de 2020, o salário médio de um desenvolvedor ou desenvolvedora back-end é de R$ 4.120,00.
  • Uma razão para o JavaScript estar no topo da lista é que ele é útil tanto para desenvolvedores frontend quanto para desenvolvedores backend.
  • Simplificando as coisas, podemos dizer que uma página é capaz de funcionar sem o back-end, mas ela é mais limitada, o que não é necessariamente ruim.

É importante que ele tenha conhecimento em testes e desenvolvimento cruzado de navegadores, para garantir que o site tenha boa compatibilidade em várias plataformas e dispositivos. Além disso, um bom desenvolvedor front-end deve estar atualizado sobre as últimas tendências e tecnologias de front-end. Na prática são mundos diferentes https://www.ocafezinho.com/bootcamp-de-programacao-como-desenvolver-suas-habilidades-em-poucos-meses/ e, o que pode gerar uma intersecção do mundo Front End com o Mobile é o React Native, por utilizar tanto um framework super popular na Web quanto a linguagem JavaScript. E, mesmo com essa familiaridade toda, as diferenças das plataformas ainda sim separam os profissionais que mexem com sites e aplicativos em duas linhas diferentes.

Quais as 7 linguagens back-end mais usadas para programar?

O CSS é separado do HTML, o que permite que a aparência de uma página seja facilmente modificada sem alterar o conteúdo da página. Habilidade em comunicação e trabalho em equipe também são importantes, assim como são Bootcamp de programação: como desenvolver suas habilidades em poucos meses para o desenvolvedor back-end. É possível se especializar em uma área, ou até mesmo nas duas, assim, será possível se conectar com a prática de como a internet e os aplicativos que vemos hoje em dia são gerados.

Também é o back-end quem é o responsável por verificar se o usuário digitou seu login e senha corretamente, ao checar a informação no banco de dados. Diferente do Front-end, o código Back-end não é visto pelo
usuário final, mas é de extrema importância para o funcionamento de um sistema
ou aplicativo. Por falar em JS, o JavaScript é outra linguagem muito
utilizada no desenvolvimento Front-end, com o objetivo de deixar páginas HTML
mais dinâmicas. Resumindo, o desenvolvimento de backend é geralmente visto como mais técnico, com o trabalho de frontend sendo mais visual. Você também pode ver títulos de trabalhos de desenvolvimento focados no construtor do site, sistema de gerenciamento de conteúdo ou plataformas de eCommerce em uso, como Magento Developer, Shopify Developer, ou WordPress Developer.

Linguagens de nível intermediário

É por isso que nós tendemos a ver um crescimento maior para os desenvolvedores de backend. Ao contrário do formato de tabela estruturada de um banco de dados SQL, NoSQL, bancos de dados não-relacionais oferecem tecnologias avançadas para armazenar tudo, desde dados estruturados até dados não estruturados. Em resumo, um desenvolvedor frontend testará a funcionalidade do banco de dados, revisará os resultados e verificará se a conexão está boa. Ainda assim, qualquer problema encontrado pelo desenvolvedor do frontend provavelmente será documentado e enviado ao desenvolvedor do backend para análise e reparo.

De modo geral, podemos explicar a lógica de programação como sendo o conceito-mãe de todos os outros conceitos quando se trata de tecnologia da informação, tanto para front quanto para back-end. O desenvolvimento front-end é interpretado pelos navegadores ou sistemas operacionais e os ajuda a transmitir aqueles elementos a quem deseja interagir com eles. Aos profissionais que são especializados nestas duas frentes de programação, damos o nome de desenvolvedor(a) full stack. Como citado acima, enquanto o front-end está mais relacionado a tudo aquilo que é visível ao usuário, como a interface de uma aplicação, o back-end permite que essa interface esteja à frente de um sistema de operações eficientes. Ser um profissional back-end e não ter relativo conhecimento sobre Python, hoje, é uma ameaça à própria carreira. É conhecida por possuir recursos simples e avançados, servindo tanto aos programadores(as) menos e mais experientes, inclusive aos estudantes.

Entender a lógica de programação é o primeiro passo, pois
todas as linguagens se fundamentam no que chamamos de pensamento lógico. Isso
acontece pois o computador praticamente não faz nada sozinho – o programador
precisa instruir todos os passos para a máquina. Comprar ou
vender um produto através de um aplicativo no celular, visualizar informações
sobre uma empresa em um site, pedir um táxi, entre outros. O salário de um(a) desenvolvedor(a) front-end depende de vários fatores, como o nível de experiência, a formação, a empresa, a região, o tipo de projeto e as tecnologias utilizadas. Por isso, é difícil estabelecer uma média salarial que seja válida para todos os casos.